O que é o microagulhamento

O Microagulhamento há tempos tem se tornado a nova tendência no mundo da estética, sendo procuradas por diversas pessoas com intenções de aplicar este método inovador para correção de algo que julga indesejável no seu corpo, como manchas escuras, cicatrizes de Acnes, calvície, melasma, entre outros.

De acordo com diversos dermatologistas, o microagulhamento, se sabiamente usado, é capaz de mostrar excelentes resultados após o tratamento.

Neste artigo que compartilhar algumas informações bastante
interessantes a respeito da técnica do Microagulhamento.

O microagulhamento podemos dizer que é a abreviação para  Percutânea de Colágeno por Agulhas (IPCA), processo estético que consiste em várias agulhas miúdas que penetram as camadas da pele estimulando o colágeno.

Nas palavras dos dermatologistas, o procedimento é capaz de
ser feito por meio de várias técnicas esteticistas, como exemplo: utilizando
rolos pequenos que suportam as agulhas e até mesmo equipamentos modernizados,
automáticos,  os quais permitem o
ajustamento da profundidade das agulhas e juntar outras técnicas, por exemplo, radiofrequência.

O que é o microagulhamento

Qual a Finalidade do Microagulhamento?

De acordo com dermatologista, tal procedimento estético é capaz de ser usado em vários tratamentos de pele, atuando na remoção de cicatrizes causadas por espinhas, calvície, flacidez, eliminar estrias entre outros.

O Tratamento na Prática

O microagulhamento é feito lá mesmo na clínica estética responsável, seguindo os seguintes passos. Antes de iniciar a aplicação propriamente dita, o cliente receber uma anestesia no local onde ocorrerá o tratamento da pelo. 

Logo após, é o momento de fazer a aplicação prática do microagulhamento, cuja escolha da técnica é realizada pelo próprio profissional, que vai decidir pelo rolos pequenos ou se prefere usar equipamentos mais modernos. Isso será feito também tendo em vista a necessidade real do cliente.

No uso dos rolos, o profissional de estética precisa optar com antecedência o comprimento das agulhas a serem utilizadas, uma vez que cada rolo possui uma profundidade específica.

Por outro lado, os equipamentos automáticos, possuem a regulagem do comprimento das agulhas no mesmo momento em que está ocorrendo a aplicação.

Isso significa que enquanto o (a) esteticista está realizando o microagulhamento na prática, o tamanho das agulhas são ajustados automaticamente de acordo com a profundidade desejada para cada região na mesma sessão.

O MIcroagulhamento Dói?

Dependendo da região onde será aplicado, pode sim ficar
dolorido. Quanto é possível aplicar anestesia mesmo nas menores áreas,
evidentemente não haverá dor, entretanto, alguns pacientes precisam de
tratamento em áreas maiores e inevitavelmente terminam por sentir algum
desconforto durante a sessão de microagulhamento.

Precauções Exigidas Após a Sessão de Microagulhamento

Logo após uma sessão, a pele onde ocorreu a aplicação
necessita de cuidados específicos por certo período, por exemplo, utilizar
filtro solar e cremes que ajudar no processo de cicatrização.

Risco e Contraindicação

De acordo com vários dermatologistas, boa parte das pessoas está aptas a fazerem uma sessão de microagulhamento e existem uma quantidade bastante reduzida de contraindicação. Podemos citar pessoas que usam anticoagulantes.

Entretanto é preciso esclarecer que o procedimento envolve riscos, que são esclarecidos pelo profissional de estética. No processo de aplicação a camada da pele é obstruída pelas agulhas, passíveis de infecção bacteriana, herpes dentre outras possíveis consequências.

Portanto, antes de você decidir fazer uma sessão de
microagulhamento, tire todas, absolutamente todas as suas dúvidas com
profissional especializado. Caso ainda fique em dúvida, procure também outro
profissional.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Leave a Reply

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.